fbpx

Acessibilidade digital. Qual a importância e como tornar o seu site acessível a todos.

teclado de computador com foco em tecla com deficiente físico

Já parou para pensar que milhares de pessoas com algum grau de deficiência, nesse momento, podem estar navegando na internet tentando comprar produtos, ler certos conteúdos, inscrever-se em cursos ead e estão encontrando barreiras virtuais que as impedem de prosseguir? Descubra nesse artigo como deixar o seu site adaptado através de diversas práticas que você pode implementar hoje mesmo.

Acessibilidade web. O que é?

Se formos pesquisar na internet, ainda existe pouca informação sobre o assunto. Acessibilidade no mundo virtual é mais que beneficiar pessoas com algum tipo de deficiência; é fazer com que os conteúdos sejam compreendidos com autonomia também por pessoas idosas, aquelas que não são fluentes em um determinado idioma, usuários de tecnologia já ultrapassadas, pessoas com conexões lentas, usuários mobile, usuários novos ou pouco frequentes. Pessoas com diferentes limitações utilizam tecnologias e recursos específicos durante a navegação. É preciso estar adaptado à todos eles.

“Acessibilidade na web significa que pessoas com deficiência podem usar a web. Mais especificamente, a acessibilidade na web significa que pessoas com deficiência podem perceber, entender, navegar, interagir e contribuir para a web. E mais. Ela também beneficia outras pessoas, incluindo pessoas idosas com capacidades em mudança devido ao envelhecimento.”

Cartilha Acessibilidade na Web – W3C Brasil

Qual a importância de deixar seu site acessível?

Quando uma página não está acessível é como se fosse uma porta fechada para milhões de pessoas e o propósito de um site é sempre atrair mais visitantes. Beleza, funcionalidade e acessibilidade podem andar juntas graças a alguns recursos que já existem. 

Um site acessível melhora consideravelmente o rankeamento no Google, já que o algoritmo do buscador reconhece esse tipo de prática e isso torna o site mais relevante.

Desde 2016, a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) exige que todos os sites estejam acessíveis, sejam públicos ou privados. Apenas 2% seguem essa regra no Brasil. Não se trata apenas de cumprimento de leis mas de empatia e de possuir um diferencial competitivo diante dessa realidade.

Como tornar um site acessível ?

É mais simples do que se pensa. Separamos aqui boas práticas na web que ajudam muito quem tem limitações na navegação, sejam quais forem.

Aqui vão algumas dicas:

1 – O tamanho das fontes deve facilitar a leitura.

2 – Não use cores para destacar alguma informação. Daltônicos não conseguem diferenciar os itens por cor, por exemplo.

3 – Leitores de tela identificam descrição de imagens. Sempre que possível faça uma descrição alternativa para os usuários com deficiência visual

4 – Simplifique o entendimento do seu texto a fim de ajudar pessoas com dislexia.

5 –  Crie áreas de clique maiores, para facilitar a vida de quem não consegue ter destreza com o mouse.

6 – As cores devem seguir as regras de contraste para que facilitem a identificação dos elementos da página.

7 – Evite texto com alinhamento centralizado ou justificado bem como textos com fonte em itálico, pois estas dificultam a leitura.

8 – Conteúdos em áudio (como podcasts) também devem ter transcrição em texto.

Seguindo essas práticas, seu site estará acessível para todos! Mas isso é só o início, ainda há um bom caminho a ser percorrido. A acessibilidade digital é lei, é cuidado, é empatia, é diferencial competitivo, é pensar fora da caixa, por um ângulo completamente diferente.

Gostou desse artigo? Deixe seu comentário

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on google